sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Siga o seu coração!



Siga o seu coração e descubra a verdadeira felicidade

O que você quer conquistar na sua vida? Você já reparou que o ser humano está condicionado a fazer diversas coisas sem ao menos saber o porquê faz aquilo? A gente nasce, cresce, estuda, trabalha, procura um parceiro, reproduz e envelhece. Não necessariamente nesta ordem, mas de uma maneira geral, a nossa vida se resume a isso. 

Mas, você sabe responder se estudar e trabalhar eram realmente o seu objetivo de vida? Você optou pela sua carreira por dinheiro ou por prazer? Hoje, você está realizado profissionalmente? Casar, na sua opinião, é uma satisfação pessoal ou social? 

São tantas perguntas que, quando analisadas à fundo, percebemos que, na maioria das vezes, não somos nós que guiamos a nossa vida. Contudo, por mais que trabalhar seja uma necessidade e casar um quesito para a sua sobrevivência no mundo que o cerca, que tal minimizar os efeitos da “obrigação” e colocar um tempero mais prazeroso na sua vida. 

Isso é possível? Claro que é! Quando seguimos a nossa intuição e ouvimos a voz do nosso coração conseguimos fazer tudo com mais prazer e, consequentemente, mais felicidade. Ou seja, você precisa trabalhar, certo? Que tal escolher a profissão que realmente se encaixa no seu perfil e naquilo que você um dia sonhou para a sua vida? Quer se casar? Que tal escolher uma pessoa que realmente lhe complete, não levando em consideração a sua conta bancária ou o que uma outra pessoa pensa sobre ele? 

Parece pouco, mas estas mudanças fazem com que a nossa vida tenha mais sentido. Quando fazemos algo em prol de nós mesmo, tudo ganha um novo gosto, o gosto incomparável do prazer e da felicidade. Tente mudar a sua cabeça, a compreensão que você tem do mundo e pense mais em você na hora das suas escolhas. E se acha que já fez a escolha errada, lembre-se que sempre há tempo para voltar atrás. 


Texto original aqui.



Bom, não postaria aqui, alguma coisa na qual não acreditasse. 
E como sou avessa a obrigações e não gosto de fazer certas coisas, só pq convencionou-se fazê-las... 
Estou deixando este texto que achei bastante interessante!
Gostaria de saber o que vcs acham dele. Será que poderiam deixar algum comentário para a posteridade?
Obrigada, queridas e queridos!
Bjossssssss


  
Rita Mariano -  ricaalmariano@gmail.com


2 comentários:

Vanessa disse...

Oi Rita,

Adorei o post!!

Sou da opiniao que se e pra fazer de qualquer jeito ou de ma vontade, e melhor nao fazermos!

A satisfacao nao e a mesma!

Quando vivemos e agimos de acordo com nossa real vontade e sentimento, tudo faz mais sentido!

Beijos

Rita Mariano disse...

Certamente, Vanessa!
Somos da mesma opinião! E, como escrevi, sou avessa às obrigações. Se virou obrigação, pode apostar que ficou ruim!
Adorei seu comentário!
Bjosss